Posts tagged ‘paper craft’

20/02/2013

Sempre a iluminar!

por paula al

Esta foi uma estreia: um recorte mais “rendilhado”. Foi um desafio maior do que pensei, inicialmente.

Preparar a composição foi trabalhoso e, com esta não contava mesmo, só depois de estar muito adiantada nos recortes mais minuciosos é que me apercebi das falhas: a peça ficou, afinal, em “pedaços”…

Ora, este trabalho não era para desistir assim! Avancei logo para outros decalques, corrigindo os erros e começando pela áreas principais para verificar se estava a correr bem.

E ficou assim:

 jorge palma - luz do teu farol

25/01/2013

Ah, pois é!

por paula al

Eu comecei a escrever em blogues há muitos anos… E, claro, também leio blogues há imenso tempo.

Para quem lê e escreve em blogues há tanto tempo (quase há dez anos, no meu caso!…) é fácil compreender que, de certa forma, mesmo passado tanto tempo,continua a ser estranho e surpreendente o acompanhar [uma certa perspectiva] das vidas de outras pessoas – seja com uma certa cumplicidade e afinidade ou com muitas embirrações e irritações, mas sempre à distância.

Pois bem, serve esta introdução para falar do meu último cliente satisfeito, o Pitx, que só “conheço” através do blog. Também lá escreve há uma data de anos. Lá e agora mais no facebook, já lhe li muita história do arco da velha, muitos episódios loucos de rapazes de liceu, de aldeia e de bairro, já soltei muitas boas gargalhadas, já aturei muito vernáculo e muitos vídeos dos anos 80 e 90.

Há pouco tempo, sem que isso fosse meu objetivo, fui eu que apresentei os Wilco ao Pitx e é ele que me tem enviado umas entrevistas e reportagens, que saem em revistas catitas que lê, acerca da banda ou do Jeff Tweedy.

Espantosamente, só há um par de meses é que o Pitx descobriu este meu Fazer Fazendo Feito.

Não tardou em encomendar-me um novo vocabuladro com uma expressão que ele e a filha lá sabem: “jacaré, como é? ah, pois é!

Para mim, não foi tarefa nada fácil…

 

Acabou por nascer, assim, um bem-humorado e porreiríssimo Jacaré para viver numa casa de onde parece transbordar muita alegria e boa disposição!

Muito, muito obrigada pelas fotografias, caros clientes satisfeitos! 😀

jacare-satisfeito

06/12/2012

O mesmo, mas diferente

por paula al

No mesmo dia, duas pessoas, que não se conhecem entre si, propuseram que eu voltasse a fazer dois vocabuladros mas noutras cores…

Hesitei um pouquinho, mas resolvi aceitar. (Não posso é prometer que passe a ser regra…)
O primeiro “Dialogamos” do Drummond de Andrade já nem está disponível (apenas por impressão).

Esta versão agora ficou menos “rosácea” e mais adequada ao futuro destinatário. E também já só está disponível a impressão, pois o original está quase a caminho da nova casa.

20121206-134155.jpg

29/11/2012

Mais Português Bonito, outro formato

por paula al

É uma encomenda pedida para o Natal.

Terá sido pelo conteúdo ou por uma tendência pessoal minha, preferi sugerir um tamanho maior do que o A4. Está com o formato 30×50.

Eu costumo enviar fotografias a quem me encomenda o ‘vocabuladro’ (ou outras peças) a meio do processo. E em boa hora o fiz, desta vez. Chegámos à conclusão de que o uso das cores que estava a usar inicialmente eram um bocadinho “arriscadas”, considerando o gosto da pessoa que o vai receber.

Assim, fui para as cores cruas, ou neutras, do papel kraft, do papel algodão e do papel amarelecido-antigo.

 

 

Aliás, estes materiais e cores têm sido também os meus predilectos nos últimos trabalhos que tenho feito.

O papel amarelecido tem estado presente em quase todos os ‘vocabuladros’. É um papel que tem a proveniência de um certo e determinado arquivo pessoal. Era um molho de folhas não usadas, esquecidas, com cerca de 40 ou 30 anos.

Estou um bocadinho triste porque já só me resta uma tira desse papel.

Uma tendência mais recente também é a de me pedirem mais originais do que impressões. 🙂 Isso é bom, em todos os aspectos, menos um. O de os ver ir embora. Faz parte, mas gostava que fosse possível ficar sempre com um certo rasto sobre o paradeiro dos meus ‘vocabuladros’… 😉

asas de liberdade

12/11/2012

Letras, letreiro

por paula al

O aniversário da aniversariante correu muito bem. Riu-se com uma risada, ao ler o vocabuladro. Muito grata, agradeceu-nos com um beijinho.

A irmã escolheu o texto, ajudou-me a compor a composição e escreveu, com a sua melhor caligrafia, o nome da autora, Luísa Ducla Soares.

     

É o vocabuladro certo, certeiro, para a  menina que tem agora sete anos. 🙂

%d bloggers like this: